2016/2017 *Zurique*

Zurique em uma rica experiência

A pretensão na maior cidade da Suíça foi a passagem do ano de forma diferente, ter uma rica experiência, tão rica quanto os valores que circulam pelos bancos dessa cidade, o centro financeiro mais famoso da Europa.

Rica também de qualidade de vida, cultura e beleza, Zurique tem como cenário um lago que cruza a cidade, as montanhas dos Alpes ao longe e a arquitetura local repleta de monumentos, fontes e catedrais de torres pontiagudas.

A corrida – Ano Novo e o branco

Terminamos e começamos o ano num frio de 7 graus negativos. Correndo na Neujahrsmarathon, dividimos a prova em 21km para cada, Melissa largou a 0h00, e Afonso na madrugada do ano seguinte.

No Brasil se passa o ano novo de branco, no verão, pulando ondinhas e com um bom espumante que estale na boca, para combinar com os fogos de artificio no céu. Em Zurique, na passagem do ano estávamos brancos de frio, no inverno, correndo no escuro e no mato e estalando os ossos para terminar logo a prova, mas sim, tudo isso combinou com os fogos de artificio no céu.

Uma Suíça diferente

Poderia ser só essa Suíça em que avistamos os picos nevados e alimentamos os lindos cisnes no principal lago da cidade. Mas não ficamos só nisso, a parte moderna da cidade também nos fez ver além dos maravilhosos chocolates e fondues que servem a esse povo.

Enfim, todo o conjunto valeu, pois para nós, Correndo Mundo vivenciamos com entusiasmo o que é terminar e começar o ano de forma diferente, seja pela cidade, pelo clima ou simplesmente pela alegria que nos impulsionou a viver essa experiência aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *